Buscar
  • Equipe ENE

Você aceita as experiências?


A cada instante estamos vivenciando experiências que fazem parte do fluir da vida.

Cada respiração é uma nova experiência e assim a vida é uma sucessão incalculável de eventos.


Costumamos nos ater àquelas experiências que se destacam e em nosso julgamento podemos qualificá-las como boas, positivas; ou ruins, negativas, mas, além destas poucas que roubam nossa atenção, uma infinidade de outras experiências estão acontecendo sem que percebamos, entretanto, percebidas ou não, todas são necessárias; não acontecem ao acaso e, se aceitas são oportunidades de evolução.


É importante prestar atenção à experiência, observar os fatos da vida, refletir sobre os acontecimentos, porém ao pensar criamos novas experiências.


Se pensamos sobre algo que já aconteceu, o pensamento não é mais a experiência, e sim a memória dela, ou seja, o passado e o ato de pensar se torna outra experiência.


Se ao pensar, observar, refletir criarmos expectativas, da mesma forma já não estamos mais vivenciando a experiência inicial e sim criando possibilidades futuras sobre ela.

O pensador transforma a experiência no pensamento sobre ela e o pensamento passa a ser a nova experiência.


Isso significa que no fluxo das experiências só existe um instante em que elas estão efetivamente acontecendo e captar esse momento ainda é um grande desafio para nós.

A única coisa que nos cabe é aceitar cada uma das experiências que vivenciamos, antes mesmo de pensar ou refletir sobre elas. Aceitação imediata à experiência.


Mesmo àquelas que em nosso julgamento poderíamos classificar como ruins ou negativas; mesmo que em nosso entendimento não encontremos razões que as justifiquem, não nos cabe outra coisa a fazer a não ser aceitar; e a partir da aceitação buscar em nosso repertório interno os conteúdos para lidar com elas, pois todas estão por algum motivo no nosso fluxo da vida.


Não existe nenhuma possibilidade de mudar a experiência que está sendo vivenciada, portanto não aceitar é um erro.


A rejeição à experiência é uma luta inglória; é desgastante e contraproducente. É como debater-se, ou bater os pés e não sair do lugar.


Entretanto, quanto aceitamos a experiência, por mais desafiadora que seja, continuamos seguindo e permitindo o fluxo de todas as possibilidades.


Aceitar traz a consciência do aprendizado e com isso pode-se encerrar ciclos de repetição, pois não há necessidade de se retornar à lição dada e aprendida.


Aceitar propicia o pensar como o contraponto da experiência inicial e assim se faz o fluxo com coerência e harmonia.


Em cada instante da vida somos desafiados a aceitar e quanto antes percebermos isto, mas rapidamente encontramos em nós os elementos necessários para transcender a experiência e evoluir com ela.


Aceitar a experiência é princípio de sabedoria.


Com amor,

Valéria Campos

 

A JORNADA DO COCRIADOR CONSCIENTE ONLINE

Quando falamos em cocriação, não estamos falando em cocriar uma vida apenas com prosperidade financeira e bens materiais.

Falamos em atingir graus de luz, iluminação, entrar em fluxo com o Todo e permitir que se cumpram as Suas promessas.


Inscreva-se >>>

Posts recentes

Ver tudo