• Equipe ENE

As crenças estão em toda nossa história


Crenças são tudo aquilo em que acreditamos, sobre tudo.


É um tema muito amplo porque envolve todas as nossas verdades individuais.


Se acreditamos em algo, aquilo é verdade para nós, mesmo que não seja para outras pessoas.


As crenças são formadas ao longo da vida, por tudo o que ouvimos, vivenciamos, e vão sendo comprovadas pelas nossas experiências.


Coisas que ouvimos desde a infância e que vimos no comportamento dos nossos pais.


Nos nossos primeiros contatos no convívio social, na escola por exemplo, com professores e colegas.


Nos nossos relacionamentos afetivos.


No trabalho.


É comum ouvir as pessoas falarem que não sabem quais são suas crenças.


As crenças estão em toda nossa história.


Estão em nós. Representam nossos pensamentos, sentimentos e todo nosso comportamento.


Nos comportamos de acordo com o que acreditamos.


Nossas preferências, os meios que frequentamos, o que gostamos de ler, assistir, como nos vestimos, como nos relacionamos, como fazemos nossas atividades desde as mais corriqueiras até as mais complexas, como trabalhamos, como nos divertimos, o que nos faz rir, o que nos faz chorar, o que nos dá medo, ou nos dá coragem, nossa fala (palavras e entonações), o que aceitamos ou rejeitamos, como nos posicionamos diante da sociedade, o que curtimos e / ou compartilhamos nas redes sociais, os perfis que seguimos, as causas que defendemos.


Tudo se relaciona ao que acreditamos.


Crença não é imaginação, devaneio.


É real porque a pessoa acredita que é real.


Nosso sistema de crenças nos diz sobre a nossa visão de mundo. O que nós compreendemos e como nos posicionamos diante da vida.


As crenças estão ligadas aos nossos significados e aos nossos valores.


Acreditamos nas coisas que fazem sentido para nós.


Damos significados ao que acreditamos e criamos um conjunto de valores que atendam as nossas crenças. Nosso comportamento será baseado no nosso sistema de crenças e nos valores que serão responsáveis por nossas decisões, escolhas.


Por exemplo, alguém acredita que as pessoas em uma família devem se amar, se respeitar e se acolher umas às outras. Que se algum membro da família tem um problema todos devem se unir para ajudar.


Para ela, família significa aconchego, amor, segurança, respeito, acolhimento, união, ajuda.


E isso pode fazer com que ela entenda como valor: família, respeito, contribuição, amor.


Uma pessoa acredita que trabalho é oportunidade de evolução, crescimento. Que o trabalho é necessário porque através dele ela pode contribuir com a sociedade, usar seus talentos e obter o que for necessário para ter uma vida digna.


Então, para ela, trabalho significa contribuição, dar o melhor de si, colocar seus talentos à disposição, crescimento, evolução.


Com isso ela fortalece valores como: Contribuição, crescimento contínuo.


Valores são tudo aquilo que é importante para nós e são eles que orientam nossos comportamentos e decisões.


Crenças, significados e valores estão profundamente ligados.


Se alguém acredita que família é um grupo de pessoas que não escolheram estar juntas e que a maioria delas é oportunista, para essa pessoa família pode significar problema, sofrimento.


E ela pode desenvolver valores como a individualidade, competição, poder.


Então, é bem complexo falar de crenças.


O sistema de crenças, assim como os significados e os valores mudam.


Mudam naturalmente ao longo da vida.


Mudam porque evoluímos.


Mudam pelas nossas experiências.


Mudam quando temos o desejo de mudar.


Tudo o que acreditamos conduz nossa forma de pensar e sentir sobre tudo, então nosso sistema de crenças tem um papel fundamental na nossa visão de mundo, no papel do ego, na criação da realidade.


Então, conhecer o sistema de crenças é extremamente essencial se queremos expandir a visão de mundo e é um desafio de autoconhecimento.


Quando falamos em iluminação espiritual, falamos em ampliar a consciência e compreender o mundo sem véus e isso só é possível se tivermos uma compreensão maior sobre nós.


Ouvimos muito os termos crenças limitantes e ressignificar.


Crenças limitantes são pensamentos, sentimentos e comportamentos que nos levam a resultados não satisfatórios em nossa vida, mas, que mesmo assim aceitamos como verdades, e se acreditamos que é verdade, assim é.


Por isso, sempre que algo não está bem, é preciso olhar para o sistema de crenças.

Ressignificar é o mesmo que dar outro significado, transformar essa crença que está nos limitando em uma crença positiva ou fortalecedora.


Mas, não temos só crenças limitantes. Temos muitas crenças positivas e precisamos dar força a elas porque as crenças positivas podem nos ajudar a ressignificar aquelas que nos limitam.


As crenças estão em nós. São parte de nós e nós as expressamos o tempo todo.

Pode ser difícil identificá-las, ou ainda podemos nos enganar sobre elas.


Crença é sentimento.


Podemos pensar que acreditamos em algo, mas quando vamos fundo nessa crença descobrimos que na verdade não acreditamos verdadeiramente porque não sentimos.


É o que sentimos sobre o que acreditamos que impacta verdadeiramente, impulsionando ou limitando.

Com amor,

Valéria Campos


#valeriacampos #heliocouto #desafiocrencas #crencas #sentimento #vida #valores #verdade #pensamentos #acreditar #aceitar #escolhas #respeito #crescimento

25 visualizações

Doe para os irmãos animais

© 2019 por Escola da Nova Energia.

WhatsApp-icone.png
  • Twitter Esc. Nova Energia
  • YouTube - Black Circle
  • b-facebook
  • Instagram Black Round

ESCOLA DA NOVA ENERGIA

RUA ATLÂNTICA, 612B - JARDIM DO MAR - SBC - SP

CEP 09750-480

55 11 991129167