• Equipe ENE

Somos Luz e Somos Sombras.



Compreendida a partir dos estudos de Carl Gustav Jung as sombras formam o conjunto de emoções e sentimentos que se transformam em comportamentos não aceitos. É a nossa parte “feia” e inaceitável.


A sombra é a parte rejeitada em nós e essa rejeição não nos permite viver a totalidade do potencial de cocriação.


Quando rejeitamos ficamos incompletos e nos tornamos insuficientes para nós mesmos. Incompletude é falta e falta é escassez.


Rejeitar a sombra é rejeitar a humanidade em nós e quando fazemos isso, rejeitamos a humanidade nas outras pessoas também.


Somos Luz e somos sombras.


É preciso olhar para a sombra e reconhecê-la. Somente a partir do reconhecimento da sombra torna-se possível trazê-la à luz da consciência e transmutá-la.


Existe muita energia suprimida na sombra e que não é aproveitada, além disso, a sombra não reconhecida pode causar muita dor e sofrimento.


Mesmo que seja dolorido olhar para ela e reconhecê-la, não se compara à dor que a manifestação da sombra não reconhecida pode causar.


A potencialidade da energia abundante do Universo manifesta-se plenamente em um ser completo.

Com amor,

Valeria Campos


#valeriacampos #sombras #luz #cocriacao #universo #amor #heliocouto #consciencia #jung

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Palavras I

PARA VOCÊ